Saiba por aqui o que são os recibos verdes, para quem são e quais os passos para solicitar e começar a emitir em Portugal.

Hoje, nosso papo é sobre “recibos verdes.” Ahn? Nunca ouviu falar? Relaxa, camarada, a A Odgo tá aqui pra te ajudar! 🤗

Primeiramente, Recibo Verde é o nome dado em Portugal ao documento que os freelas, autônomos e profissionais liberais emitem quando prestam um serviço. Portanto, é semelhante a nossa nota fiscal no Brasil. Todavia, a cor dos recibos verdes por lá não é mais (literalmente) verde, hein? O nome é por causa de um livrinho de recibos que era verde nos velhos tempos. Então, se você vai trabalhar em Portugal nesse esquema, precisa aprender a dançar essa música.

Saca só como emitir seus recibos verdes:

1. Cadastro nas Finanças:

Primeiramente, precisa declarar nas Finanças em Portugal que você vai trabalhar por conta própria. Pra isso, vai precisar do seu NIF (Número de Identificação Fiscal) e criar uma “senha das finanças” no site da Autoridade Tributária.

2. Ativar a atividade:

Depois disso, você vai abrir a sua atividade. Aperta lá “iniciar/retomar atividade”, escolhe o que você vai fazer, o regime de IVA, e voilà!

3. Emitindo o recibo verde:

Finalmente, chegamos nessa parte! Agora, amigo, é que a coisa fica séria. Com o contrato fechado, você vai emitir o recibo verde. Entra lá no Portal das Finanças, coloca seu NIF, sua “senha das finanças”, e vai em “Emitir Recibo”. Aí é só preencher os campos e deixar rolar!

4. Preenchendo a declaração trimestral:

Acha que acabou? Que nada! Agora você precisa dizer pro governo quanto ganhou e quanto pagou de IVA. Essa brincadeira acontece todo trimestre.

Ambos os procesos, de emissão do recibo e declaração trimestral, são feitos online através do Portal das Finanças.

E pronto! Com esse guia rápido da A Odgo, agora você tá pronto para emitir seus recibos verdes, parceiro! Se ainda tiver dúvidas, a gente tá aqui. Lembre-se, a A Odgo é seu guia confiável nessa jornada de imigração. Então continua aqui com a gente e boa sorte nessa jornada!

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *